- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ MARÇO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa.

Com quantas forças eu tinha

Rui Rocha / Miguel Rebelo
Repertório de Miguel Rebelo

Sabias que a verdade era só uma
Mentias sem falares de coisa alguma
Fugias quando o amor te perguntava
E a resposta, então, tardava
Por não te sobrar nenhuma

Deixavas numa réstia de sorriso
Um beijo sempre frio e indeciso
O tempo que entregavas era pouco
E eu ficava quase louco
Se partias sem aviso

Amei-te com quantas forças eu tinha
Pensando que eras só minha
Deixaste-me acreditar
Na vida se aprende sofrendo também
E há males que vêm por bem
Mas não deixarei de sonhar

Vivendo neste estranho encantamento
Sentindo transformar-se em desalento
Dorido, porque o amor se quer presente
Sofrido por estar ausente
Num coração desatento

Partiste mais feliz do que chegaste
Pedi-te, mesmo assim tu não ficaste
O tempo que era pouco e infeliz
Agora é ele que me diz
Felizmente não voltaste