- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Meu berço, meu fado

Manuel Carvalho / Alfredo Duarte
Repertório de Maria José 

Bairrismo não é pecado
Pecado é pormos de lado
O lugar onde nascemos
É não guardar na memória
Um pedacinho de história
Do bairro onde crescemos

Dos lugares que o Porto tem
A Sé será sempre mãe / Ali nasceu a cidade
E d’Aldoar às Eirinhas
Do bairro das Fontainhas / Eu guardo tanta saudade

Essa cascata altaneira
A rampa da Corticeira / Alameda e sua fonte
Aguarela d’encantar
Com a Serra do Pilar / Na tela mesmo defronte

Bairro de gente modesta
E que um junho fica em festa / Com manjerico e balão
S. João meu doce bem
Fontainhas minha mãe / Meu berço, meu coração