- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Ovarina da Ribeira

António Reisinho / Jorge Fontes
Repertório de António Severino

Anda no cais da Ribeira / Uma saia a navegar
Duma ovarina peixeira / Que mais ondas que o mar

E há tanto pescador / Com a rede já lançada
P'ra buscar o seu amor / Mas ninguém apamha nada

Ovarina da Ribeira / Ès o vendaval da praia
Levas a companhia inteira / No cerco da tua saia
Ovarina da Ribeira / Ès a mais linda de Ovar
Não me afundes a bateira / Nas ondas do teu andar


Eu ando atrás da maresia / Dessa ovarina tão bela
Com a esperança de algum dia / Naufragar nos braços dela

E se Deus me ser por sina / De casar com uma peixeira
Vou trazer essa ovarina / 
Para bordo da bateira