- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Endereço do fado

Silveste José / Carlos da maia *fado perseguição*
Repertório de José Guerreiro

Desde o sul até ao norte
O meu povo canta a sorte
De um marinheiro embarcado
Que endurece o coração
E combate a solidão
Cantando um sentido fado

Meu povo tem sentimento
E canta a todo o momento / Poetas e trovadores
O fado que é seu destino
Dá-lhe o poder divino / De enaltecer os amores

Povo do fado è feliz
Canta-o por todo o país / Deixando ver nostalgia
Os sofrimentos guardados
São espelho de tantos fados / Cada noite em cada dia

Desde o norte até ao sul
Debaixo de um céu azul / Que a nossa noite ilumina
Meu povo com mágoa canta
E o som de cada garganta / Mostra ao mundo a sua sina