- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Alma de quem o sente

Manuel Bogalho *fado bagdad*
Repertório de Marina Mota

Há muito p’raí quem diga
Que o fado já não é fado
Que essa canção tão antiga
Está a ser posta de lado

Quem o diz que desista é melhor estar calado
Do passado ao presente fado é a voz do povo
Quando nasce um fadista nasce com ele um fado
Por isso eternamente o fado é sempre novo

O fado que é meu enlevo
Com prazer devo, sempre estimar
Faz parte do meu viver
E até morrer o hei-de cantar;
P’ra mostrar a essa gente
Que o fado é alma de quem o sente
P’ra mostrar a essa gente
Que o fado é alma de quem o sente

Desde os tempo que lá vão
Esta canção sem igual
É a mais bela canção
Das canções de Portugal

Por isso não aceito aquele que se arrisca
A escutar fado ali mostrando desagrado
Porque tenho no peito um coração fadista
P’ra cantar e sentir o verdadeiro fado