- - - - - - - - - -

- - - - - - - - - -
- - - - - - - - - -

° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.180 LETRAS PUBLICADAS // 1.930.000 VISITAS // OUTUBRO 2020

Atingido este valor // Que me faz sentir honrado // Continuo, com amor // A ser servidor do fado.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra o Fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

Amando

Mário Raínho / Amadeu Ramim *fado zeca*
Repertório de Jorge Nunes

Deixo a roupa dispersa sobre o chão
Do quarto-minguante, desta rua
E deito-me em teu corpo, meu colchão
Que o amor, ontem nascido, continua

Passa a vida lá fora sem dar conta
Que dois corpos, num quarto, são só um
Se o mundo nos soubesse era uma afronta
Que igual ao nosso amor não há nenhum

O vento, nas vidraças, ciumento
Bate forte, insistente, incomodado
Mas ao ver a paixão deste momento
Muda de direcção, envergonhado

E madrugada fora, este enleio
Agiganta ainda mais, este mais querer
E entre nossos corpos nada é meio
Que os corpos estão colados de prazer