- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Sinceridade além de amor

António Rocha / Amadeu Ramim
Repertório de António Rocha

Chegou a hora de pormos cartas na mesa
De me falares com franqueza
Sobre o que pensas de mim
Irei embora se disseres que te enganaste
Que eu não sou o que pensaste
E não queres viver assim

Sinceridade é tudo o quanto te peço
Se vês que não te mereço
Sê sincera, por favor
Fala verdade se p’ra ti não sou um zero
Repara que apenas quero
Sinceridade, além de amor

Todo o amor que me dás nas horas boas
Em que tudo me perdoas
Dizendo que me queres bem
Só tem valor, desde que tu me convenças
Que sou tudo em que tu pensas
E entre nós não há ninguém