- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.520 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

As minhas penas *M.T.Noronha*

Fernando Caldeira / Carlos da Maia *fado perseguição
Repertório de Maria Teresa de Noronha

Como diferem das minhas
As penas das avezinhas
Que de leves, leva o ar;
Só as minhas pesam tanto
Que às vezes já nem o pranto
Lhes alivia o pesar

As minhas penas não caem
Não voam nunca, nem saem / Comigo desta amargura
Mostram apenas na vida
A estrada já conhecida / Trilhada p’los sem ventura

Passam dias, passam meses
Passa um ano muitas vezes / Sem que uma pena se vá
E se uma vem mais pequena
Ai depois nem vale a pena / Por que mais penas me dá


Que felizes são as aves
Como são leves, suaves / As penas que Deus lhes deu
Só as minhas pesam tanto
Ai se tu soubesses quanto / Sabe Deus e sei-o eu!