- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO em parceria com RÁDIO MIRA

RÁDIO apadrinhada pelo mestre *RODRIGO*

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AS LETRAS PUBLICADAS REFEREM A FONTE DE EXTRAÇÃO, OU SEJA: NEM SEMPRE SÃO MENCIONADOS OS LEGÍTIMOS CRIADORES
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATINGIDO ESTE VALOR // QUE ME FAZ SENTIR HONRADO // CONTINUO, COM AMOR // A SER SERVIDOR DO FADO
POIS MESMO DESAGRADANDO // A TROIANOS MALDIZENTES // OS GREGOS VÃO APOIANDO // E VÃO FICANDO CONTENTES
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6.525 LETRAS PUBLICADAS <> 2.572.800 VISITAS < > SETEMBRO 2022
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Fado perdição

Maria Duarte / Custódio Castelo
Repertório de Cristina Branco

Este amor não é um rio
Tem a vastidão do mar
E a dança verde das ondas
Soluçam no meu olhar

Tentei esquecer as palavras / Nunca ditas entre nós
Mas pairam sobre o silêncio / Nas margens da nossa voz

Tentei esquecer os teus olhos / Que não sabem ler nos meus
Mas neles nasce alvorada / Que amanhece a terra e os céus

Tentei esquecer o teu nome / Arrancá-lo ao pensamento
Mas regressa a todo instante / Entrelaçado no vento

Tentei ver a minha imagem / Mas foi a tua que vi
No meu espelho porque trago / Os olhos rasos de ti

Este amor não é um rio / Tem abismos como o mar
E o manto negro das ondas / Cobre-me de negro olhar