-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores dos temas aqui apresentados.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* 7.350' LETRAS <> 3.180.000 VISITAS * ABRIL 2024 *

. . .

Regresso

Manuel Alberto Valente / Bruno Fonseca
Repertório de Joana Amendoeira 

Não era a tua voz que me chamava
Não era nos teus braços que dormia
Só o silêncio, amor, me acompanhava
Nas ruas onde sozinha me perdia

Partiras e eu ficara abandonada
Sem os teus lábios, sem o teu perfume
Já nada no meu corpo clamava
P'las searas onde se acende o lume

Depois voltaste e foi a Primavera
Cresceram pássaros nas minhas mãos vazias
Nasci de novo daquela que já era
A sombra de uma sombra onde morrias

Agora é a tua voz que me povoa
Na concha dos teus braços adormeço
E é bom o silêncio quando ecoa
Nesses silêncios de amor com que me teço