- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.305 LETRAS <> 2.180.000 VISITAS <> JUNHO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Já passou

João Monge / Vitorino Salomé
Repertório de Hélder Moutinho 

Eu sei que ninguém me quer ver triste
Espalhado ao comprido no salão
Mas a alegria eterna não existe
E a saudade não desiste
De atacar sempre à traição

Ninguém espera que eu cante baixinho
Com o olhar vazio no infinito
Às vezes eu só quero o meu cantinho
Para viver devagarinho
E em silêncio dar um grito

Já parti o coração / Já tive um choque frontal
Talvez fosse um dia não / Mas já passou... não faz mal

É uma dor que passa, não sei bem
Onde nasceu, onde vai acabar
Mas passa pelo coração de alguém
Que anda em terra de ninguém
Ou bate outro lugar

Não faço ideia do que me deu
Para desabafar tudo o que ouviste
Eu sei, lá no fundo és como eu
Estás entre a terra e o céu
E ninguém te quer ver triste