- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO em parceria com RÁDIO MIRA

RÁDIO apadrinhada pelo mestre *RODRIGO*

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AS LETRAS PUBLICADAS REFEREM A FONTE DE EXTRAÇÃO, OU SEJA: NEM SEMPRE SÃO MENCIONADOS OS LEGÍTIMOS CRIADORES
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATINGIDO ESTE VALOR // QUE ME FAZ SENTIR HONRADO // CONTINUO, COM AMOR // A SER SERVIDOR DO FADO
POIS MESMO DESAGRADANDO // A TROIANOS MALDIZENTES // OS GREGOS VÃO APOIANDO // E VÃO FICANDO CONTENTES
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6.525 LETRAS PUBLICADAS <> 2.572.800 VISITAS < > SETEMBRO 2022
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

A guitarra o fado e eu

Maria de Lurdes Brás / José António Sabrosa
Repertório de Maria de Lurdes Brás

Se eu pudesse contar
Num poema, o meu passado   
Com a guitarra a trinar
Minha vida, dava um fado

Horas, minutos contados / No relógio sem parar
Meus sentimentos guardados / Se eu pudesse contar

Se nas estrelas eu lesse / O meu destino traçado
Talvez um dia escrevesse / Num poema, o meu passado

Guitarra minha paixão / Com que aprendi a rezar
Fiz do fado uma oração / Com a guitarra a trinar

Retalhos da minha vida / Num coração magoado
D’amor e raiva dividida / Minha vida dava um fado