- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ MARÇO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa.

Torre de Belém

Gabriel de Oliveira / Alfredo Duarte *fado bailarico*
Repertório de Carlos Ramos

Velha torre de Belém
Padrão d’estilo invulgar
Onde Portugal contém
Toda a história de além-mar

Nas tuas pedras singelas / A glória gravou bem fundo
A rota das caravelas / Que deram mundos ao mundo

E nas pedras rendilhadas / Floriu a rosa-dos-ventos
Que acompanhou as cruzadas / Nos grandes descobrimentos

Sentinela vigilante  / Teu nome no mundo inteiro
Recorda o tempo distante  / De Portugal marinheiro

Foi de Belém que partiram / Quando o mar era um mistério
Essas naus que descobriram / As terras do nosso império