- - - - - - - - - -

- - - - - - - - - -
- - - - - - - - - -

° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.240 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.053.000 VISITAS /*/ FEVEREIRO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

.

Cidade morta

António Calém / José Marques do Amaral
Repertório de Rosa Madeira

Morre de longe a cidade
E perto o meu coração
Entre a bruma e a saudade
Entre o sonho e a razão

Eu canto p'ra não chorar / Mas a voz não é a mesma
A dor que me faz cantar / Já não é dor, é só pena

É que a distãncia é tão grande / Do que fui e sou agora
Que por mais passos que eu ande / Não vou além da demora

Vivo ainda dum amor / Que perdi em outras eras
Outono a roubar a cor / Ao verde das primaveras