- - - - - - - - - -

- - - - - - - - - -
- - - - - - - - - -

° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.170 LETRAS PUBLICADAS // 2.000.000 VISITAS // DEZEMBRO 2020

Atingido este valor // Que me faz sentir honrado // Continuo, com amor // A ser servidor do fado.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que nao constam do índice.

Caso encontre alguma avise-me, por favor.

Se não encontra o Fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

Pois deixa estar

Letra e musica de Jorge Fernando
Repertório de Marco Rodrigues

Pois deixa estar
Mudam-se os ventos, isso dá que pensar
A conta é grande se tu deres só por dar
Faz uma pausa enquando podes parar
Pois deixa estar
Passar ao lado é o mesmo que não passar
Fazer desenhos de castelos no ar
É tão inútil como quereres lá morar

Dói a alma ao querer crescer
Romper só por romper
É um talvez arriscar;
Há prenúncios que nos dão
A pedra, a queda, o chão
O aviso a dar sinal;
Mas, há sempre um *mas* na gente
Estar cego ao que se sente
É um mal que acaba mal

Pois deixa estar
Mudam-se os ventos, isso dá que pensar
A conta é grande se tu deres só por dar
Faz uma pausa enquando podes parar

Dá-se o tempo como entrega
Intenso e não se nega
Senão em querer voltar;
Há prenúncios que nos dão
A pedra, a queda, o chão
O aviso a dar sinal;
Mas, há sempre um *mas* na gente
Estar cego ao que se sente
É um mal que acaba mal

Pois deixa estar
Passar ao lado é o mesmo que não passar
Fazer desenhos de castelos no ar
É tão inútil como quereres lá morar
Passar ao lado é o mesmo que não passar
Mudam-se os ventos, isso dá que pensar
Pois deixa estar