- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

"mp3 disponíveis"

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.295 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.135.500 VISITAS /*/ 31.05 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

" fadopoesia@gmail.com "

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa >

Fado de Portugal

José Luís Gordo / Fontes Rocha
Repertório de Maria da Fé 

Anda daí vem comigo / Ama a vida, esquece o mal
Vem conhecer um amigo  / Que se chama Portugal

Tens o mar à tua espera / Com praias de areia branca
Vem conhecer a severa / Que qualquer fadista canta

Anda ver toiros correndo / Na lezíria, junto ao Tejo
Ceifeiras ceifando o trigo / Nos campos do Alentejo

Anda vem comigo
Beber vinho novo
E levas contigo
Portugal e povo

Anda ouvir cantar o fado / Esta canção sem idade
E dirás, em todo o lado / Portugal, ai que saudade

Toiradas à portuguesa / Com forcados a pegar
Anda ver tanta beleza / Que Deus pôs ao pé do mar

E verás nossa Lisboa / Cheia de encantos tão belos
Mouraria e Madragoa / E Alfama no seu  castelo