- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO em parceria com RÁDIO MIRA

RÁDIO apadrinhada pelo mestre *RODRIGO*

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AS LETRAS PUBLICADAS REFEREM A FONTE DE EXTRAÇÃO, OU SEJA: NEM SEMPRE SÃO MENCIONADOS OS LEGÍTIMOS CRIADORES
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATINGIDO ESTE VALOR // QUE ME FAZ SENTIR HONRADO // CONTINUO, COM AMOR // A SER SERVIDOR DO FADO
POIS MESMO DESAGRADANDO // A TROIANOS MALDIZENTES // OS GREGOS VÃO APOIANDO // E VÃO FICANDO CONTENTES
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6.525 LETRAS PUBLICADAS <> 2.552.800 VISITAS < > AGOSTO 2022
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Avé-Maria *Pessoa*

Fernando Passoa / Joaquim Campos *fado alexandrino*
Repertório de Rosa Madeira


Avé Maria, tão pura, Virgem nunca maculada 
Ouvi a prece tirada no meu peito de amargura 
Vós que sois cheia de graça, escutai minha oração
Conduzi-me pela mão por esta vida que passa

Bendita sois vós, Maria, entre as mulheres da terra
A vossa alma só encerra doce imagem de alegria

Gloriosa Santa Maria, vós que sois a Mãe de Deus
E que morais lá no céus, velai por mim cada dia

Orai agora, oh mãe querida e quando quiser a sorte
Na hora da nossa morte, quando nos fugir a vida
Avé Maria, tão pura, Virgem nunca maculada
Ouvi a prece tirada no meu peito da amargura