- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.395 LETRAS <> 2.460.000 VISITAS <> ABRIL 2022 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Gostaria de saber

Maria Bárbara Santos / Georgino de Sousa *fado georgino*
Repertório de Rodrigo

Quem fez o céu e o mar
O seu azul foi buscar
Aos teus olhos que eram meus;
Quem pôs na papoila côr
E no mel doce sabor
Fez um roubo aos lábios teus

Quem pôs esse tom rosado
E o macio aveludado / Na mais prendada das rosas
Esse todo de beleza
Foi buscá-lo concerteza / Ás tuas faces mimosas

Quem trouxe ao lírio a candura
E lhe emprestou a brancura / De que ele se revistiu
Transportou p’rá natureza
A lealdade e a pureza / Que da tu’alma extraíu

Quem deu o perfume ás flores
Que pincél lhe deu as cores / Eu gostava de saber
Para ser por ele eleito
O coração mais perfeito / Que te pudesse merecer