<> Canal de rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça Fados

<> <> <>
As 5.850 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Talvez porque Lisboa me esqueceu

Letra e música de Carlos Leitão
Repertório do autor

Por causa de sonhar sempre sozinho
Desta melancolia enegrecida
Quedei-me à solidão
De um Tejo aqui à mão
Chorado p’lo adeus da despedida

Pode a saudade voar com as gaivotas
Na perdição de ser apenas teu
Que o seu lindo bailado
Será um triste fado
Talvez porque Lisboa me esqueceu

Aceito a maldição desta cidade
Não vos posso fugir, não vale a pena
Lisboa prefere o fim
Tu já partiste de mim
E o Tejo chorará sempre por pena;
Aceito a maldição desta cidade
Talvez porque Lisboa me esqueceu