- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.360 LETRAS <> 2.245.800 VISITAS <> AGOSTO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Ai a saudade

Manuel Paião / Eduardo Damas
Repertório de Pedro Vilar

A saudade vive em nós / E mora no coração
E tem, sentada a seu lado / A velha recodação

A saudade no presente / O passado nos partilha
Se tem por mãe a tristeza / A doçura, a doçura tem por filha

Ai ai saudade, saudade, saudade
Do tempo que já passou
Ai ai saudade, saudade, saudade
Entre nós ela ficou
Ai ai saudade, saudaee, saudade
Dessa nossa mocidade
Do tempo que a levou
Ai ai saudade, saudade, saudade... saudade


A saudade, disse alguém: / È vida aonde há dor
A saudade, digo eu: / Só existe onde há amor

E se estamos junto dela / Somos só recordação
Porque temos cá no peito / 
A bater, só o bater dum coração