- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Alma dos ventos

José Fernandes Castro / Alfredo Duarte *fado versículo*
Repertório de Manuel Delindro

Se todos os pensamentos... carinhosos
Me levam junto de ti... constantemente
És tu a alma dos ventos... caprichosos
Aonde já me perdi... infelizmente

Tu és brilho duma lua... feiticeira
Que já não tem o meu céu... o meu clarão
És barco que não flutua... a vida inteira
Nas marés dum sonho meu... em perdição

Também és verso perdido... eternamente
No livro da minha vida... sempre igual
És poema acontecido... erradamente
Na hora mais prometida... mais fatal

Mesmo assim tão magoado... e deprimido
Pela distância que és...  por desagrado
Continuo acostumado... e muito unido 
Às tuas falsas marés... e ao teu fado