<> Canal de Rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça a Rádio Bocas do Fado

<> <> <>
Este espaço foi criado <> Com grande dedicação <> Por alguém que faz do fado <> A sua religião.

<> <> <>
As 5.850 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Fado lenitivo

Fernanda Santos / Helena Viana
Repertório de Maria do Rosário Bettencourt

Desdenharam-me bem sei
Quando um dia comecei
A cantar dorida, o fado
Não sabia o motivo
Porque o fado é lenitivo
Dum coração torturado

Ao ver te todo perdidas
As minhas esp’ranças mais queridas / Sem ti, fui talvez bizarra
E era doce ompanhia
Prá minha melancolia / O chorar duma guitarra

Amaguras e cansaços
A minha dor em pedaços / Eu vou esquecendo a cantar
E nos queixumes do fado
Já não sei se é um trinado / Se a minh’alma a soluçar

Sei que me ouves lamentando
As mágoas que vou cantando / Só tu podes entender
Vou meu canto dedicar-te
Uma dor que se reparte / Não custa tanto a sofrer