- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ MARÇO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa.

Duas almas

António Vilar da Costa / Fontes Rocha *lavava no rio, lavava*
Repertório de Argentina Santos

Vi-te p’la primeira vez
E logo no mesmo instante
Senti no peito a paixão
Sem dar por isso, talvez
O teu olhar perturbante
Roubar o coração

Não deves rir nem esquivar-te
Deves sim, acarinhar / Este amor grato e divino
E o meu destino é amar-te
Encontrei o teu olhar  / E cumpriu-se o meu destino

Mas entre tantos olhares
Cheios de encanto e beleza / Só teu olhar me convence
Deus fez as almas aos pares
E tu és, tenho a certeza / A alma que me pertence

Mas se acaso esta afeição
É p’ra ti crime ou cegueira / Que te lança em embaraços
Faz dos teus braços prisão
E prende-me a vida inteira / Na cadeia dos teus braços