<> Existe um espaço de 20 segundos entre o começo do Fado e a sua identificação <>
Loading ...
<> <> <> <> <>
Vai certamente encontrar // Algumas incorreções /:/ Se quiser, pode ajudar // Com boas informações.

<> <> <> <> <>
As letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <> <> <>
A seguir aos índices encontrará uma lista aconselhável de FONTES de FADO !!!

<> <> <>

<> <> <>
5.875 LETRAS // 1.470.000 VISITAS // NOVEMBRO 2019

Foi na velha Mouraria

Fernando Teles / Alfredo Duarte *marcha do marceneiro*
Repertório de Alfredo Marceneiro


Foi na velha Mouraria
De ruas tristes, escuras
Bairro antigo de mistério
Que sorrindo de alegria
Ou chorando desventuras
Teve o fado o seu império

Quando passo à Mouraria
Em noite de chuva e vento / Que é quando a tristeza impera
Todo o meu sangue se esfria
Se penso no sofrimento / Do Custódio p'la Severa

É que esse pobre aleijado
Tendo no peito a fibra / Da raça sentimental
Era por ela mandado
Tinha de ir beijar a mão / Ao fidalgo, seu rival

Dos seus lábios sensuais
Um beijo voluptuoso / Nunca o Custódio acolheu
Por isso, ele sofreu mais
Do que o próprio Vimioso / Quando a Severa morreu