- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO em parceria com RÁDIO MIRA

RÁDIO apadrinhada pelo mestre *RODRIGO*

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AS LETRAS PUBLICADAS REFEREM A FONTE DE EXTRAÇÃO, OU SEJA: NEM SEMPRE SÃO MENCIONADOS OS LEGÍTIMOS CRIADORES
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATINGIDO ESTE VALOR // QUE ME FAZ SENTIR HONRADO // CONTINUO, COM AMOR // A SER SERVIDOR DO FADO
POIS MESMO DESAGRADANDO // A TROIANOS MALDIZENTES // OS GREGOS VÃO APOIANDO // E VÃO FICANDO CONTENTES
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6.515 LETRAS PUBLICADAS <> 2.552.800 VISITAS < > AGOSTO 2022
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Até breve

José Fernandes Castro / Jaime Santos *fado jaime*
Repertório de Gina Santos

Em cada beijo trocado / Nasceu um fado, feito verdade
Em cada gesto d'amor / Nasce uma flor, feita saudade
Em cada sonho ao luar / Nasce o amar, dum céu aberto
Na força de cada beijo / Nasce o desejo, pró qual desperto

Num abraço feito fome / Surge o teu nome, gritado ao vento
E em rajadas de medo / Morre o segredo, no pensamento
No partir da primavera / Surge a espera do sol, nos céus
E o coração sente pena / Da mão que acena, um breve adeus

No nascer da poesia / Nasce a alegria, que nos invade
No florir dum sonho a dois / Surge depois, a felicidade
O sol volta mais contente / E finalmente, um fado diz
Que ter voz no coração / É uma razão, p'ra ser feliz