- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.530 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fado das violetas

Maria Manuel Cid / Jaime Santos *fado alvito*
Repertório de António Vasco Moraes

As violetas sozinhas
Pousadas como andorinhas
Num vaso de dor sentida
São assim tal como eu
A pedir amor ao céu
A sofrer de amor na vida

Tão triste como a tristeza
Tão pobre como a pobreza / Mais bela que a santidade
Essa flor beijando a terra
Deixa o perfume que encerra / O calor de uma saudade

Violetas perfumadas
No mesmo ramo enlaçadas / Ao preço do meu castigo
Assim juntamos as penas
Que as violetas apenas / Quiseram chorar comigo