<>-----<>-----<> Existe um espaço de 20 segundos entre o começo do Fado e a sua identificação <>-----<>-----<>
Loading ...

5.915 LETRAS // 1.500.000 VISITAS // DEZEMBRO 2019

Gaiola doirada, não

Carlos Conde / Popular *fado corrido*
Repertório de Raúl Pereira 

Deixai-me rir e brincar
Ser livre, livre e mais nada
Ninguém me obrigue a cantar
Numa gaiola doirada


Se o meu nome anda ligado / Ao fado tiste e boémio
Deixai-me ser irmão gémeo / 
Das grandes noites de fado;
Quero viver lado a lado / Com a malta afadistada
Dar o braço à madrugada / E ver o sol a raiar
Deixai-me rir e brincar
Ser livre, livre e mais nada


Deixai-me gozar a vida / No que a vida tem de bom
Sem lhe dar aquele tom / De má sorte ou fé perdida;
Quero andar de fronte erguida / Sem dependência marcada
Procurar o fim da estrada / Sem jamais o encontrar
Ninguém me obrigue a cantar
Numa gaiola doirada