- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ MARÇO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa.

Marujinho

Manuel Rosa / Arlindo de Carvalho
Repertório de Deolinda Maria

Na praia pedi à areia
Que à maré cheia desse um recado
Me troxesse um namorado / Que me fizesse feliz
Na onda veio um marujo
E eu até fujo daquela ideia
Que eu tive em falar à areia / E ao pedido que lhe fiz

Ai marujo, marujinho
Marinheiro de água doce
Peço à onda que te trouxe
O favor de te levar
Espero que troques primeiro
O teu veleiro por um navio
E a água doce do rio
P'la salgada que há no mar


Pode ser que qualquer dia
A água fria volte a aquecer
Esta paixão, que a meu ver / Em má hora desejei
E o marujinho que veio
No doce enleio duma maré
Prove que a água não é / 
Tão doce como pensei