- - - - - - - - - -

- - - - - - - - - -
- - - - - - - - - -

° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.240 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.053.000 VISITAS /*/ FEVEREIRO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

.

Aqui está-se sossegado

Fernando Pessoa / José Julio Paiva *fado espanhol*
Repertório de Camané

Aqui está-se sossegado
Longe do mundo e da vida
Cheio de não ter passado
Até o futuro se olvida

Tinha os gestos inocentes / Seus olhos riam no fundo
Mas invisíveis serpentes / Faziam-na ser do mundo

Aqui tudo é paz e mar / Que longe a vista se perde
Na solidão a tornar / Em sombra o azul que é verde

Não foi propósito, não / Os seus gestos inocentes
Tocavam no coração / Como invisíveis serpentes

Durmo, desperto e sozinho / Que tem sido a minha vida?
Velas de inútil moinho / Um movimento sem lida

Nada explica nem consola / Tudo está certo depois
Mas a dor que nos desola / 
A mágoa de um não ser dois