- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fado da vida bela

Pedro Luís / Ricardo Cruz
Repertório de António Zambujo

És musa de beleza sem limites
Permites que o poeta em mim não cesse
Consentes ao oculto aparecer
No muito que ofereces quando existes

Beleza assim de musa tal qual trazes
Arrebata o tonto olhar de quem avista
E arrisca ter a vida por um fio
Mas perco-me num assobio
Porque a vida é bela

És musa de beleza sem limites
Permites que o poeta em mim não cesse
Consentes ao oculto aparecer
No tudo que ofereces quando insistes
Em me inspirar

Aquilo que o teu silêncio explica
O destino traz para mim, em labaredas
Veredas
onde somes da visão
Descompassam o coração

Mas a vida é bela