- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO em parceria com RÁDIO MIRA

RÁDIO apadrinhada pelo mestre *RODRIGO*

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AS LETRAS PUBLICADAS REFEREM A FONTE DE EXTRAÇÃO, OU SEJA: NEM SEMPRE SÃO MENCIONADOS OS LEGÍTIMOS CRIADORES
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATINGIDO ESTE VALOR // QUE ME FAZ SENTIR HONRADO // CONTINUO, COM AMOR // A SER SERVIDOR DO FADO
POIS MESMO DESAGRADANDO // A TROIANOS MALDIZENTES // OS GREGOS VÃO APOIANDO // E VÃO FICANDO CONTENTES
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6.525 LETRAS PUBLICADAS <> 2.572.800 VISITAS < > SETEMBRO 2022
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

A vida é uma tacada

Gabriel de Oliveira / José António Sabrosa *4as*
Repertório de Gabino Ferreira 

A vida lembra um bilhar
Num jogo incerto e mofino
A sorte, a bola a girar
No taco, a mão do destino 


Vi jogar uma partida / E fiquei a meditar
É um jogo a nossa vida / A vida lembra um bilhar

P’ra quem presuma saber / O bilhar serve de ensino
Muito se pode aprender /
Num jogo incerto e mofino 

Entre todas as cautelas / Dá-se giz p’ra não falhar
O azar, são as tabelas / A sorte, a bola a girar

A vida é dar a tacada / Carambolar e ser fino
A morte, a bola tapada / O taco a mão do destino