- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.107.500 VISITAS /*/ ABRIL 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa >

Ser fadista

César d'Oliveira / João Nobre 
Versão do repertório de Maria Valejo

Fado... meu vagabundo de rua 
Não sei que vida é a tua 
Que andas armado em senhor 
Fado... tu gostas é de algazarra 
Do xaile e duma guitarra
Nas patuscadas do amor 

Ser fadista... ser um fadista de raça 
É enfrentar a ameaça
É uma graça que Deus nos deu 
Ser fadista... é o destino que chora 
Nascido na mesma hora 
Em que o fadista nasceu 
Ser fadista... é dar a mão à saudade 
Que anda a chorar p'la cidade
É ser pobre com altivez 
Ser fadista... é destino que se perdoa 
Oração à fé de Lisboa
Ser fadista é ser português 

Fado... há uma voz que te chama 
P'rás vielas de má fama 
Onde o sol nunca chegou 
Fado... páras à porta da vida 
Onde uma mulher perdida 
P'ra não chorar, te cantou