- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.305 LETRAS <> 2.180.000 VISITAS <> JUNHO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Raíz portuguesa

Ana Madalena Silva / Alexandre Santos
Repertório de Gina Santos

O Fado nasceu um dia

Quando uma voz o cantou
Na velhinha Mouraria

E plangente lá ficou

Andou plos bairros pobres / Por salões nobres. com todo o agrado
Foi boémio e snob / Sofreu de amores p'ra ser mais fado

Quero viver a cantar o fado, com altivez
Porque o fado é a raíz de todo o bom português
Sou portuguesa de raça, sou fiel à tradição
Deixar de cantar não posso, a mais bonita canção

O Fado é só de Lisboa

Há muita gente a afirmar
Mas não conheço a pessoa

Que por essa Lisboa apareceu a cantar

Cantou poemas de vida / Através da sua voz
Fado é destino marcado / É de qualquer lado / É de todos nós