- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.360 LETRAS <> 2.245.800 VISITAS <> AGOSTO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Duas fotografias

José Gomes / Luís Santos Silva
Repertório de Valdemar Vigário

No meu pequenino quarto
Há duas fotografias;
De mirá-las não me farto
E é com elas que reparto
Tristezas e alegrias

Há dias fui-me deitar / E tive a impressão que ouvi
As duas p'ra mim falar
Dizendo, vai descansar /
Que nós velamos por ti

De manhã, quando acordei / Sorridente e satisfeito
P'ras duas fotos olhei
Falei, os bons dias dei / Aos guardiões do meu leito

Decerto as duas trocaram / Um sorrisinho contente
Eu saí, elas ficaram
E como sempre, esperaram / Que eu voltasse novamente

São fotos, são fantasias / Há quem diga, mas porém
Não me afectam ironias
Porque essas fotografias / São meu pai e minha mãe