<> Canal de rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça Fados

<> <> <>
As 5.850 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Sonho afadistado

Letra e música de Carlos Alberto França
Repertório de José Freire 

Sonhei ser fadista / Castiço e bairrista
Como antigamente
Cantava o Corrido / Trinado e sentido
Muito altivamente
Perdido em vielas / Eu via as janelas
Brilhar na cidade
Como pirilampos / Que vinham dos campos
Luzindo vaidade

Que lindo era o casario
E as velas no rio à luz do luar
E uma guitarra distante
Soava vibrante p’ra me acompanhar

Com grandes fadistas / E bons guitarristas 
À mesa sentado
Via o sol nascer / E a noite a morrer
Nos braços do fado
Entre tanta gente / Num tal ambiente
Sem hora marcada
Surgia o Corrido / Trinado e sentido
À volta passada

Foi quando uma voz sumida
Devolveu-me à vida com o seu segredar
Depois dum sonho tão lindo
Acordei sorrindo quase a chorar