Clique na imagem e oiça Fado !!!
* * * * *
As 5.380 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores !!!
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
<> Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE *filósofo brasileiro* 1921/1997
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Por motivos alheios à minha vontade, o motor de busca nem sempre responde satisfatóriamente *
------------------------------------------------------------------------- -------------------------------------------------------------------------
* Caso necessite de ajuda envie a sua mensagem para: fadopoesia@gmail.com *
* * * * *

Sempre vieste, enfim

Florbela Espanca / Rocha Oliveira
Repertório de Dina do Carmo

És tu, és tu, sempre vieste, enfim
Oiço de novo o riso dos teus passos
És tu que eu vejo a estender-me os braços
Que Deus criou p’ra me abraçar a mim

Tudo é divino e santo visto assim
Foram-se os desalentos, os cansaços
O mundo não é mundo, é um jardim
Um céu aberto, longes, os espaços

Prende-me toda, amor, prende-me bem
Que vês tu em redor? não há ninguém
A terra? - um astro morto que flutua

Tudo o que é chama a arder, tudo o que sente
Tudo o que é vida e vibra eternamente

É tu seres meu, amor, e eu ser tua