<> Canal de Rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça a Rádio Bocas do Fado

<> <> <>
Este espaço foi criado <> Com grande dedicação <> Por alguém que faz do fado <> A sua religião.

<> <> <>
As 5.850 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Esta gaivota que sou

Fernando Campos de Castro / Franklim Godinho
Repertório de Natércia Maria

Cruzam o céu as gaivotas
Num tracejado de rotas
Que têm meta no mar
Mas eu sou dessas gaivotas
Que não sabe aonde as rotas
Que traçou vão acabar

Ando por cima das águas
Tentando que as minhas mágoas
As vençam e vão ao fundo
Fico de penas molhadas
E de asas magoadas
Contra as correntes do mundo

Esta gaivota que sou
Que nas ondas mergulhou
Em constante desafio
É gaivota de água mansa
Que só encontra parança
Nas águas calmas do rio