- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Céu da minha rua

João Nobre / Silva Tavares
Repertório de Amália Rodrigues

O céu da minha rua de Alfama não chama
Nem prende as intenções
Às vezes nem a lua lá mora, embora
Lá cheguem seus clarões
Mutilados há telhados
Que se abraçam fraternais
No céu da minha rua, a lua recua
Limita-se aos beirais

Com Alfama céu não rima
Porque sempre o céu é pouco
Quando olhamos lá p’ra cima
Mas o céu não nega o troco
Cá embaixo a quem se estima

Vai daí ser voz corrente
Que em Alfama toda a gente
Traz o céu no coração
É feliz por natureza
Ninguém pede mais riqueza
Que saúde, amor e pão