- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ MARÇO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa.

Venham ver Lisboa

Aníbal Nazaré / Mário Silva
Repertório de Hermínia Silva

Se quiserem ver uma cidade que é um altar
Onde a tradição é um motivo de beleza
E onde só se encontram pelas ruas a brincar
Venham a Lisboa e hão-de gostar, tenho a certeza

E não tragam mapas nem roteiros da cidade
Podem visitar Lisboa inteira andando à toa
Porque tudo lêem sem qualquer dificuldade
No olhar sincero deste povo de Lisboa

Venham ver Lisboa
Esta cidade de encantar
Venham ver Lisboa
À luz do sol e do luar
Venham ver Lisboa
E ao regressar desta cidade
Chegam de levar
No coração uma saudade


Ó Lisboa antiga a tradição tem seu lugar
E as recordações espreitam a gente em cada esquina
Na Lisboa nova anda o progresso a passear
Gosta de morar nessa Lisboa inda menina

Oiçam as guitarras a gemer num bairro antigo
Oiçam as fadistas a cantar canções de amor
E vejam o sol que de Lisboa é tão amigo
E faz da cidade um só jardim abrindo em flor