- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.365 LETRAS <> 2.245.800 VISITAS <> AGOSTO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Não me cantes esse fado

Letra e musica de Carlos Paião
Repertório de Nuno da Câmara Pereira

Quantas vezes fiz um rio de ilusão
Quantas vezes fui um rosto sem paixão
Um dia, de madrugada, saí do nada
Fui solidão

Quanta espera foi sofrida em pensamento
Primavera que é trazida pelo vento
Um dia serei bonança, serei lembrança
Do sofrimento

Não me cantes esse fado
Que está guardado em ti
Não me lembres o pecado
Que eu tenho ao lado, aqui
Traz daí essa guitarra
Nessa guitarra eu aprendi
Dá-me o encanto
Que eu hoje canto p’ra ti

Quantas vezes me vi longe da partida
Quantas vezes fui a história conhecida
Um dia de madrugada, caí na estrada
Cheguei à vida