- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ MARÇO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa.

Uma pena que me coube

Letra e música de Amélia Muge
Repertório Pedro Moutinho

Há um amor que não conheço
Pois não se dá a conhecer
Nunca se deita na minha cama
Nunca se senta à minha mesa;
Não sei sequer por onde anda
Nem sei se um dia o irei ver

Sopa dos pobres ao domingo
Lago de patos sem jardim
Pedra escondida no canteiro
Voz sem abrigo junto ao muro;
Terá saudades do futuro
Ou as saudades são só de mim?

Será que é uma pena que me coube?
Será que é uma pena que me coube?


Se o impossível já tem um rosto
Se o amanhã já se perdeu
Só sei que quero estar onde estou
Feita manhã dum sol já posto;
Feita poema sem alibi
Que se faz forma no estar aqui

Vai-se o mistério de um céu perfeito
Vem a certeza, que mais além
Alguém descansa neste meu peito
Já se faz minha tua presença;
Aqui se despem todas as crenças
E ficas tu e mais ninguém