Loading ...

Clique e oiça!!!

Clique e oiça!!!
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

5. 925 LETRAS // 1.500.000 VISITAS // DEZEMBRO 2019

O teu nome

António Calém / Alfredo Duarte *marcha do marceneiro*
Repertório de Miguel Sanches

Tudo nasceu numa estrada
Ou daquela encruzilhada
Em que escreveste o teu nome
Lembra-me de a ter seguido
E depois, de a ter perdido
Morto de sede e de fome

Voltei atrás os meus passos
Chorei tanto os meus cansaços / Que alguns choraram de mágoa
Mas não voltei a encontrar
O luminoso lugar / Do teu nome, nessa estrada

E eu que tanto o procurei
Que tantos rios passei / Tanta mentira e verdade
Foi o tempo que o levou
Algum vento que soprou / Mais forte do que a saudade