- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.365 LETRAS <> 2.245.800 VISITAS <> AGOSTO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Dou-te um beijo

Letra e musica de Paulo de Carvalho
Repertório de Luísa Rocha

Passei por ti, olhei e não te vi
Passei por ti á espera de me ver
O amor tem destas coisas, toca e foge
Aquilo que era d'ontem não é d'hoje;
Passei por ti, olhei e não te vi
Não vi nenhum dos sonhos que vivi

Sonhei fazer de ti o meu amor
Sonhei fazer de ti tudo o que eu quis
Mas não se deve querer quem não nos quer
Mais cego é aquele que não quer ver;
Sonhei fazer de ti o meu amor
Eu fujo e volto para a minha dôr

Dou-te um beijo e fujo de ti... p'ra longe de ti
Tão longe que a sonhar nem sei se vou voltar
Dou-te um beijo e volto para ti... tão perto de ti
Tão perto que ao chegar, tu nem me vais olhar

Se um dia ao acordar, eu quiser ver
Se um dia ao recordar, eu souber ver
Que o amor tem destas coisas, toca e foge
Aquilo que era d'ontem não é d'hoje;
Mas não se deve querer quem não nos quer
Mais cego é aquele que não quer ver