- - - - - - - - - -

- - - - - - - - - -
- - - - - - - - - -

° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.180 LETRAS PUBLICADAS // 1.930.000 VISITAS // OUTUBRO 2020

Atingido este valor // Que me faz sentir honrado // Continuo, com amor // A ser servidor do fado.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra o Fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

Cantiga de Oledo

Luís Simão / Arlindo de Carvalho
Repertório de Lenita Gentil

Nasci nos campos de Oledo / Por lá mondei, guardei gado
Não há leira nem penedo / Que já não tenha pisado

Ceifei os campos de Idanha / Ganhando amargo sustento
Até fronteiras de Espanha / Onde eu tinha o pensamento

Ai, ai, ai Oledo
Namora-me à noite que eu guardo segredo
Ai, ai, ai, Oledo
Só dormes um sono, levantas-te cedo


O meu amor abalou / E foi para terras de França
Em Oledo me deixou  / Minha alma assim não descansa

Óh minha andorinha negra / Só uma coisa te peço

Que tragas em tuas asas / O meu amor de regresso