- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

O nosso fado hoje é do mundo

Rogério Oliveira e Mário Fernandes / Miguel Rebelo
Repertório de Miguel Rebelo

Chamam-lhe fado, vejo-o cantado de outra maneira
Maior ou menor, f
ala de amor, queira ou não queira
Ao ter nascido v
iu o destino como parteira
Guitarra e viola  s
ão berço e escola e paixão primeira

Nasceu vadio

E foi fugidio de boca em boca
Do cais às colinas
Por tascas e esquinas numa voz rouca
Andou embarcado
Nobre soldado do nosso chão
O "bem-amado"
Hoje é letrado, tem condição
É canto de um povo
Que por destino e por condão
Levou pelo mundo a nossa canção


Chamam-lhe fado, vejo-o cantado de outra maneira
Maior ou menor, f
ala de amor, queira ou não queira
Almiscarado, d
oce ou salgado, de traje novo
Engalanado, n
ão põe de lado o nosso povo