- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ MARÇO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa.

O fado e o flamenco

Mário Rainho / João de Vasconcelos
Repertório de Cidália Moreira 

Entre o flamenco e o fado / Há quase uma comunhão
Um é cantado e bailado / Outro é todo amor, paixão

Flamenco, de los gitanos / Nació en Andalucía
Tierra de nuestros hermanos / E o fado na Mouraria

Hay, flamenco de mi raza
Fado de mi corazón,
Coração, vos abraça
Bate assim: poronponpon
Flamenco, niño adorado
Perdona que así te cante
Se eres tu mi enamorado
O fado é o meu amante

Hay palmas e “bollerías / En la canción flamenquista
Tristezas e alegrias / Na minha alma de fadista

P’ra uma mulher de fé / Ter dois amores é pecado;
Pêro mi raza és calé; / 
Ama o flamenco e o fado