- - - - - - - - - -

- - - - - - - - - -
- - - - - - - - - -

° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.170 LETRAS PUBLICADAS // 2.000.000 VISITAS // DEZEMBRO 2020

Atingido este valor // Que me faz sentir honrado // Continuo, com amor // A ser servidor do fado.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que nao constam do índice.

Caso encontre alguma avise-me, por favor.

Se não encontra o Fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

Com penas de ternura

Joaquim Pessoa / Amadeu Ramim *fado zeca
Repertório de Joana Amendoeira 

Na tua pele bebi a luz molhada
Que o meu amor por ti incendiou
Fogo que iluminou a madrugada
E que só pela manhã se apagou 

Nos teus dedos deixei o doce ninho
Que construí com penas de ternura
Quando fizemos amor devagarinho
Até ao infinito e à loucura 

Amor, amor assim, ninguém o fez
Como nós o fizémos, sem cansaço
Uma vez, e outra vez, e outra vez
Perdidos entre o tempo e entre o espaço 

Meu amor a quem canto e digo e chamo
Com os nervos, com o sangue, com a voz
Quero dizer ao mundo que te amo
E o amor maior do mundo somos nós