-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores dos temas aqui apresentados.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* 7.260 LETRAS <> 3.120.500 VISITAS * MARÇO 2024 *

. . .

Olá puto reguila

Rui Manuel / Vital D’Assunção
Repertório de Chico Madureira

Puto reguila do sorriso tão travesso
Que enches de vida  c
ada rua da cidade
Lisboa é tua, e cada dia é o começo
Dessa aventura e
m que o tempo ganha idade

Puto reguila do cabelo em desalinho
Que roubas fruta n
o mercado da Ribeira
Se tu pudesses, roubavas também carinho
Que repartias pela malta mais porreira

Puto reguila que és gaivota e cacilheiro
Irmão do vento, irmão da chuva
Irmão do Tejo, dão-te uma esmola a muito custo
E o dinheiro não mata a fome, mata apenas o desejo

Puto reguila, andorinha sem beiral
A flor da vida c
om se enfeita o Rossio
Tens como cama, a tua raiva e um jornal
De letras mortas q
ue não dão calor ao frio

Puto reguila da coragem transparente
Quanta porrada t
ens no teu corpo franzino
Cresces depressa, tão depressa e de repente
Mora um adulto no teu rosto de menino