- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO em parceria com RÁDIO MIRA

RÁDIO apadrinhada pelo mestre *RODRIGO*

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AS LETRAS PUBLICADAS REFEREM A FONTE DE EXTRAÇÃO, OU SEJA: NEM SEMPRE SÃO MENCIONADOS OS LEGÍTIMOS CRIADORES
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATINGIDO ESTE VALOR // QUE ME FAZ SENTIR HONRADO // CONTINUO, COM AMOR // A SER SERVIDOR DO FADO
POIS MESMO DESAGRADANDO // A TROIANOS MALDIZENTES // OS GREGOS VÃO APOIANDO // E VÃO FICANDO CONTENTES
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6.525 LETRAS PUBLICADAS <> 2.552.800 VISITAS < > AGOSTO 2022
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Tenho saudades da baixa

Eduardo Damas / Manuel Paião
Repertório de Carlos Zel

Tenho saudades da baixa
Da baixa de antigamente
Dos cafés que hoje são bancos
Sempre tão cheios de gente

Do Rossio que já vi 
O que hoje já não é
Por onde andava o Ramada

O Vieira e o Vilaret

Tenho saudades dos tempos que já lá vão
Em que as marchas de Lisboa eram do Raúl Ferrão
Tenho saudades da baixa do Salsifré
Lá na Praça da figueira a dançar o burrié


Tenho saudades da baixa
Do carnaval do Rossio
O que ele era meus amigos
Perguntem a quem o viu


Tenho saudades da baixa 

Da baixa a que tanto quis
E do monúculo do Robles

Da franja da Beatriz