<> Existe um espaço de 20 segundos entre o começo do Fado e a sua identificação <>
Loading ...
<> <> <> <> <>
Vai certamente encontrar // Algumas incorreções /:/ Se quiser, pode ajudar // Com boas informações.

<> <> <> <> <>
As letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <> <> <>
A seguir aos índices encontrará uma lista aconselhável de FONTES de FADO !!!

<> <> <>

<> <> <>
5.680 Letras / 1.320.000 VISITAS // JULHO 2019

A tarde já morreu nesta varanda

Diogo Clemente / Fernando Freitas *fado pena*
Repertório de Raquel Tavares

A tarde já morreu nesta varanda
As sombras que se alongam, vão morrer
Depois da tarde, surge a noite branda
Ao certo, tudo surge sem se ver

Tal como a madrugada me surgia
Surgiste como um beijo arrematado
Por alguém que chegou e que partiu
De mim p'ra mim, e em mim ficou parado

Alguém que certamente me adivinha
No ante dos dizeres que nunca digo
Que trás o mar nos braços á noitinha
E tem-me o corpo inteiro como abrigo

Por ver em cada noite uma viagem
Como água que a saudade me alivia
Eu quero estar contigo nesta margem
E fico na varanda até ser dia